Featured

Rock Story – A novela de um roqueiro

Rock StoryA vontade de mudar, de fazer diferente, atropelada pela personalidade impulsiva e inconsequente de um homem que se coloca como mocinho e vilão de sua própria vida. ‘Rock Story’, próxima novela das sete, de Maria Helena Nascimento, com direção artística de Dennis Carvalho e direção geral de Dennis Carvalho e de Maria de Médicis, mostra a trajetória do roqueiro Guilherme Santiago (Vladimir Brichta), ex-astro do rock que será colocado à prova pelo destino e terá a oportunidade de fazer novas escolhas e tentar mudar sua história. Na trama, ambientada no Rio de Janeiro, amor e música caminham juntos, aproximando corações que têm os mesmos ideais. Leia mais

Léo Regis e o nascimento da boyband 4.4

Léo Régis (Rafael Vitti) pode ser o astro da atualidade e estar com a bola toda, queridinho pelas fãs e pela mídia, mas isso não significa que possa fazer o que quiser da vida, principalmente quando o assunto é dinheiro. Sua mãe, a ex-gari Néia (Ana Beatriz Nogueira), faz questão de saber de cada centavo que o cantor ganha ou gasta. A família, de origem humilde, morava em Mesquita, na região metropolitana do Rio, e conheceu o conforto depois que Lázaro (João Vicente de Castro) descobriu o talento de Léo e começou a cuidar da carreira do jovem, lançando-o para o sucesso. Leia mais

MEMÓRIA: A aprendiz repete o sucesso do mestre

thumbmariaadelaideO último capítulo de “Anjo Mau” em 1998 guardava um grande mistério: Nice morre ou não? Muitos telespectadores desligaram a TV no final do primeiro bloco quando todos acreditaram que era o fim para a babá Nice (Glória Pires). Após o final, quando todos já sabiam que o final tinha sido feliz, o jornal O Globo publicou uma carta aberta de Maria Adelaide Amaral fazendo um balanço sobre a primeira novela solo que escrevia. O Tele Dossiê resgatou esta carta e compartilha com seus leitores. Leia mais

MEMÓRIA: Os Elogios Especiais da Autora

Há 40 anos, no dia 5 de fevereiro foi ao ar o primeiro capítulo da novela “Os Inocentes”. Escrita por Ivani Ribeiro, com Cleide Yáconis no papel principal, a novela estreou exatamente após “Mulheres de Areia” e provou o fôlego dramatúrgico e a carpintaria vigorosa da autora. Ao final da novela, em setembro do mesmo ano, Ivani escreveu um texto para a revista Amiga fazendo um balanço de sua obra e o Tele Dossiê resgata em seu canal Memória.  Leia mais

Roda viva dos relacionamentos marca “Em Família”

Um dos maiores méritos de Manoel Carlos, sem dúvida alguma, é ser um de nossos maiores cronistas da televisão brasileira. O autor, à época do lançamento de “Laços de Família” (1999) chegou a afirmar que, se pudesse, todas as suas novelas se chamariam “Laços de Família”. E os motivos poderão ser vistos mais uma vez na novela que estreia na próxima segunda-feira. Leia mais

A vida e a arte dos desencontros na novela “Em Família”

Um dos principais motes para o desenvolvimento da trama da novela “Em Família”, próxima empreitada do veterano Manoel Carlos no horário nobre é o trecho do poema de Vinícius de Moraes: “A vida é a arte do encontro, embora haja tantos desencontros pela vida”. Anunciada como a novela que irá encerrar o ciclo das Helenas, iniciado em 1981 pela novela “Baila Comigo”, “Em Família” traz a Júlia Lemmertz, filha de Lílian Lemmertz, a primeira Helena, no papel principal. Leia mais

MEMÓRIA: A estapafúrdia “Kubanacan”

Carlos Lombardi sempre foi conhecido por suas novelas cheias de ação e sensualidade. E pasmem: com grande apelo infantil. Talvez por não ficar preso a linearidade, ao realismo, e às obrigações de tempo e espaço. E como crianças embarcamos em suas novelas, quase um desenho animado, uma historia em quadrinhos. Alguns acreditam que exagerou na mão e errou a dose em “Kubanacan” (2003), uma trama cheia de altos e baixos, diversas crises internas e confusa. A novela terminou no dia 24 de Janeiro de 2004, dez anos atrás, depois de mais de 220 capítulos. Na semana seguinte o escritor Geraldo Casé escreveu para o Jornal do Brasil um balanço sobre esses meses de aventura, sobre o curioso final e relembra a positiva carreira de Carlos Lombardi. Pena que a Rede Globo esqueceu! Leia mais

Nova atração da Globo copia o enredo central da clássica tragédia de Shakespeare

Há exatos 15 anos, estreava no horário nobre da Rede Globo a novela “Suave Veneno”. A trama que marcava o retorno de Daniel Filho à direção de núcleo da emissora, trazia um elenco de estrelas e prometia emocionar o público. Entretanto, meses depois a novela amargava a rejeição dos telespectadores que não compraram a protagonista vivida por Glória Pires, nem as maldades da vilã Maria Regina (Letícia Spiller), rejeição essa que era comprovada com a queda considerável na audiência e sucessivas derrotas ao programa apresentado por Ratinho, ainda na Record. Mesmo sendo umas das tramas mais realistas de Aguinaldo Silva, “Suave Veneno” contava com ingredientes do realismo fantástico, marca do autor. Leia mais