O inesquecível crime da novela das oito

danith“De Corpo e Alma” poderia ser lembrada por sua excelente trama bem pensada e por atores expressivos como Tarcísio Meira, Vera Holtz, Beatriz Segall, entre outros. A novela tocou em temas delicados e conseguiu muitos admiradores na época. Entretanto, um fato ocorrido nos bastidores da novela chocou o país. Há 24 anos, no dia 28 de dezembro de 1992, um golpe ceifaria a vida da jovem atriz Daniella Perez, filha de Gloria. Convidamos o advogado Victor Agmc para discorrer sobre o assunto, infelizmente necessário num dossiê sobre a novela. Leia mais

Um certo Volpone

capasonhoEm fevereiro de 1985, a Rede Globo começava a apresentar para seu público das 19h, a controversa novela “Um Sonho a Mais”. Entre acertos e tropeços, a trama conseguiu uma das maiores médias de audiência do horário, mas também foi uma das mais criticadas. Por isso mesmo, percebe-se grande curiosidade de parte do público que não conferiu a trama de Daniel Más. Vamos relembrar essa história, afinal de contas, Um Sonho a Mais não faz mal. Leia mais

Ela é… A Usurpadora

paolathmbO enredo não era inédito. Aqui no Brasil mesmo já tínhamos as recentes Ruth e Raquel, de Mulheres de Areia e Vivi e Fernanda, de Cara & Coroa. Porém, a aposta do SBT em comprar a trama da Televisa, escrita por Inés Rodena e adaptada por Carlos Romero deu certo.  Sua primeira exibição aqui ocorreu entre 22 de junho e 09 de novembro de 1999, acompanhando o sucesso estrondoso da trilogia das “Marias” de Thalia. Leia mais

De qual irmã você mais gostava?

irmasusurpadoraHouve uma época em que as tramas mexicanas possuíam protagonistas do mal. Rubi e A Madrasta são ótimos exemplos de telenovelas latinas com anti-heroínas.  Em A Usurpadora as personagens mais 0101lembradas estão centralizadas na família Bracho. E lá aconteceram os melhores embates entre a gêmeas. Podíamos torcer pela protagonista mocinha ou pela protagonista vilã. O que havia de tão peculiar nas personagens interpretadas por Gabriela Spanic? Leia mais

Pegou pesado e seu deu mal!

thumbtorreAlguns autores tentam ousar um pouco mais nos temas de suas histórias, mas às vezes pesam tanto a mão que o público rejeita. “Torre de Babel” (Sílvio de Abreu, TV Globo – 1998) foi um dessas novelas que precisou ser ajustada a toque de caixa para não explodir junto com o shopping, Mas não foi a única. Leia mais

O vento sopra o destino pelos caminhos do mar: Porto dos Milagres e o universo mágico de Aguinaldo Silva

Agora eu quero contar as histórias da beira do cais da Bahia. Os velhos marinheiros que remendam velas, os mestres de saveiros, os pretos tatuados, os malandros, sabem essas histórias e essas canções. Eu as ouvi nas noites de lua no cais do mercado, nas feiras, nos pequenos portos do Recôncavo, junto aos enormes navios suecos nas pontes de Ilhéus. O povo de Iemanjá tem muito que contar. [Jorge Amado – Mar Morto] Leia mais

Cara, coroa e outras histórias

As tramas paralelas de “Cara e Coroa” são os habitantes da pequena cidade Porto do Céu. Todos se conheciam e muitas das intrigas se cruzavam de alguma maneira. Mas foi através da figura de Vivi (vivendo todos os conflitos de Fernanda) que as tramas secundárias de maior importancia ganhavam destaque. De uma maneira ou de outra, Vivi/Fernanda (Christiane Torloni) acabava se envolvendo nos conflitos alheios, incorporando-os ao desenrolar da ação principal. Leia mais