O dom de escrever de Ivani Ribeiro

thumbivaniA partir de hoje, um grande sucesso volta a ser exibido na TV, no Canal Viva, “A Gata Comeu” (Ivani Ribeiro, 1985). A novela substitui outro grande sucesso de Ivani Ribeiro, “Mulheres de Areia” e coincide com a comemoração dos 100 anos da autora.   Leia mais

10 Mais: Mocinhas Choronas

E para encerrar mais um “10 Mais” do Tele Dossiê, nada melhor do que falar delas: as heroínas. Quer dizer, de heroínas elas não têm nada! Sofrem as piores tormentas nas mãos do destino algoz, do amado infiel ou do terrível carrasco. Mas não importa. Choramos com elas como se a dor de um filho retirado do braços também fosse nossa.  Leia mais

10 Mais: Mocinhos Covardes

O mocinho, ou o herói da trama, tem duas funções: apoiar a mocinha à superar um obstáculo ou ser o seu objeto de desejo. Certo? Errado! Muitas vezes eles próprios se encarregam de ser o principal antagonista de nossas heroínas. Afinal de contas, um homem que sempre duvida, abandona e engana sua amada, não está muito interessado em ajudar, não é mesmo?

Leia mais

A loucura em capítulos ou a via crucis da sanidade: os personagens que enlouqueceram

No Tarô, a carta “O Louco” é o único dos arcanos maiores que não é numerada, ou seja, não faz parte da sequência, ela está fora, está deslocada, não tem referência. Talvez isso explique um pouco porque a figura do louco não me agrada em ficção. Sempre acho que ao louco tudo é permitido e nada ele precisa explicar – afinal, é louco –, o que me faz torcer o nariz (o que não quer dizer nada, já que torço o nariz pra muita coisa). Leia mais

Ponto de encontro

É o traço em comum entre a heroína e a vilã de uma história. É o que justifica o masoquismo da primeira e a “sociopatia” da segunda. É o que todas as mulheres reais sentem e as personagens admitem sentir. Não importa se ela vem sob o disfarce de amor ou associada a instintos assassinos, a paixão é a condição humana mais explorada na teledramaturgia. Leia mais

Quando a vida interfere na arte

Quando Daniella Perez foi assassinada em 1992 por seu colega de trabalho da novela “De Corpo e Alma” (Gloria Perez), além do escândalo, os roteiristas que assumiram a obra no lugar da autora, mãe da atriz, tiveram que pensar muito em como resolver na ficção o que a realidade impôs. Mas “De Corpo e Alma” não foi a única a ter esse contratempo. Além de atores que morrem, há também as atrizes que engravidam, os casais que se separam, brigas de bastidores… E no meio disso tudo, o pobre dramaturgo que tinha pensado tão bem o destino de seus personagens precisa resolver: Que diabos eu faço com essa história?  Leia mais

10 Mais: Cidade Fictícia

Existem algumas cidades fictícias na vasta teledramaturgia brasileira que entraram de vez no imaginário do público. O cuidado de algumas produções com os detalhes estéticos, com a cenografia, com a recriação da região retratada, era tão grande que ficava difícil saber se aquela cidade existia de fato, ou não. Pois que noveleiro duvida que Santana do Agreste realmente exista na Bahía? Bem próxima à Tubiacanga. Ou que Ventura seja uma das maiores exportadoras de chocolate do nosso país? Hoje descubra as dez cidades fictícias mais inesquecíveis segundo os nossos colaboradores. Leia mais

10 Mais: Pais e Mães

Quem não adorava o Gaspar de “Top Model” ou o Capitão Jonas de “Vamp”? Quem não se emocionou quando Helena trocou o filho vivo pelo morto de Eduarda em “Por Amor” ou quando descobriu que a Helena de “História de Amor” cuidava de Joyce como sua própria filha? Que tal relembrar estes personagens e conferir quem nossos colunistas escolheram como os 10 + pais e mães da ficção? Leia mais

10 Mais: Aberturas

Quando você pensa em uma abertura de novela, quais são as 10 melhores que vêm á sua cabeça? E se perguntássemos sobre aquele tema nacional ou internacional que você mais gosta? Ou ainda, que final de personagem mais te marcou? Pensando nisso, pedimos a opinião de nossos colaboradores sobre o assunto para falarmos durante esta semana no site do Top 10 de Aberturas, Mães e Pais da ficção, temas nacionais e internacionais, cidades fictícias e claro, os finais mais marcantes. Selecionamos os mais votados, mas não duvidem, saíram muitas loucuras. Comece descobrindo quais são as 10 melhores aberturas na opinião desses noveleiros do Tele Dossiê. E se não concordar, aproveite e faça a sua! Leia mais