Tragar, dissolver, degustar, digerir, comer: a exuberância dos anos 80 nas novelas do período

miaupeqSe uma abertura de telenovela tivesse de ser escolhida como aquela que melhor sintetiza os anos 1980, essa abertura, seguramente, seria de A gata comeu(Ivani Ribeiro e Marilu Saldanha, 1985) Essa peça audiovisual reúne referências do new wave, do synthpop, do punk, dos videogames, das histórias em quadrinhos, do cinema mudo expressionista e dos animes e é a expressão da antropofagia da cultura pop. Leia mais

Quando a doença é a protagonista

Uma mocinha, um heroi, um vilão e muitas armações que separam o casal protagonista. Esta é uma fórmula simplista, mas que em sua maioria é um dos ingredientes principais de uma história. Mas, e quando a vilã da história não é personificada por uma atriz e sim por uma doença? Em muitas histórias da nossa teledramaturgia, a doença teve peso de protagonista e deixou o público em dúvida se o personagem vitimado sobreviveria àquela vilã. Leia mais

“Roda de Fogo”: Os cacos de um velho mundo

         

Produzida dois anos antes de “Vale Tudo”, a novela “Roda de Fogo” conseguiu tocar em feridas profundas sobre tortura no regime militar, os crimes de colarinho branco comuns no país e uma ácida crítica ao capitalismo selvagem que nos domina. Tudo isso logo depois do fim da ditadura. Mas diferente de “Vale Tudo”, a trama de Lauro César Muniz não era tão popular. Leia mais

“Roda de Fogo”: redemocratização e embate ideológico em cena

A limusine de Carolina D’Ávila percorre a Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Dentro do automóvel, com os olhares ocultos pelos óculos escuros, estão Carolina, o Gal. Hélio D’Ávila, e o político Paulo Costa, traçando suas expectativas com relação ao empresário, Renato Villar.

Leia mais

“Roda de Fogo”: Trilha sonora com canções inesquecíveis

A trilha sonora de “Roda de Fogo” contou com muitos sucessos e se eternizou algumas canções como a música de abertura cantada por Marina Lima, “Pra Comecar”. Saiba mais sobre essa trilha que inclui Ritchie, Simone, Djavan, Capital Inicial, Simply Red e até versão em italiano de uma música do Roberto Carlos. Leia mais

“Roda de Fogo”: os personagens que fizeram essa roda girar.

“Roda de Fogo” contou com uma galeria de personagens fortes e com características bem representativas do período político e social que o Brasil vivia em 1986. Conheça um pouco mais sobre a história desses empresários poderosos, políticos, militares e outros entranhados na história de um país ainda vivendo a ressaca da ditadura militar. Leia mais

“Roda de Fogo”: a corrupção e o amor como protagonistas

A organização Roda de Fogo, que dá nome à novela, é uma quadrilha formada por importantes empresários, banqueiros e políticos que através de negociatas e falcatruas, aplicavam dinheiro ilegalmente no exterior. À frente do grupo estava o empresário Renato Villar (Tarcísio Meira), homem rico, capaz de tudo para se manter no poder. Uma grande reviravolta acontece quando

Leia mais